AGER desdobra-se em acções para recuperar o domínio "perdido"‏

Escrito por  RNSTP maio 24, 2016

A Autoridade Reguladora das Telecomunicações (AGER), pretende intensificar a sua política para recuperar o controlo do domínio de topo, internet DNS, visto já como um desafio das autoridades nacionais desde os anos 90.

 

Com várias consequências e prejuízos, o São Tomé e Príncipe mereceu a ajuda da Associação de Reguladores de Comunicações e Telecomunicações da CPLP, Arctel, que fez deslocar ao país dois peritos nesta matéria.

Esta segunda-feira, AGER, com o apoio do Programa de Gestão Financeira (PAGEF), financiado pelo Banco Africano para o Desenvolvimento (BAD), iniciou uma acção de formação para os seus quadros e das operadoras oficiais de telecomunicações que em São Tomé e Príncipe.

Responsabilização administrativa e técnica do domínio de topo de São Tomé na Internet, é um dos propósitos da “Terceira Acção de Formação”, promovida pela AGER, com o fundo do PAGEF.

A Coordenadora do PAGEF, Ceutónia Lima, aquando da abertura desta acção formativa avançou algumas perspectivas, enquanto que o Presidente do Conselho de Administração da AGER, Orlando Fernandes, não escondia a sua preocupação face as constantes mutações mundiais e as exigências nacionais no domínio da internet.

Arctel, entende que uma harmonização de política patrimonial da internet, valoriza e aproxima cada vez mais os países da CPLP, e Andreia Brito, fez questão de explicar as vantagens dos conteúdos a serem ministrados.

Por outro lado, o presidente do Conselho de Administração  da AGER, criticou a forma como uma empresa privada tem gerido a DNS, santomense, daí ter defendido uma intervenção legal célere na sua recuperação.

 

Comentar


Código de segurança
Atualizar

Ligue-se a nós

Calendário das Publicações

« Agosto 2017 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
  1 2 3 4 5 6
7 8 9 10 11 12 13
14 15 16 17 18 19 20
21 22 23 24 25 26 27
28 29 30 31