Imagem Ilustrativa Imagem Ilustrativa

Assembleia Nacional aprova por "unanimidade" votos de pesar a Mário Soares e o seu orçamento para 2017.

Escrito por  RNSTP Jan. 24, 2017

A Assembleia Nacional aprovou esta segunda-feira, por unanimidade, o voto de pesar pelo passamento físico do ex-Presidente da República Portuguesa, Mário Alberto Nobre Lopes  Soares.

 

O líder da bancada parlamentar do MLSTP/PSD, a segunda força política da oposição, Jorge Amado, aproveitou a circunstância, para lançar críticas as autoridades nacionais, nomeadamente, ao Presidente da República, ao Presidente da Assembleia Nacional e ao Primeiro-Ministro e Chefe do Governo, o facto de o País não ter estado representado ao mais alto nível nas exéquias fúnebres de Mário Soares, quando se sabe que havia sido deportado pelo regime fascista e colonial em 1968 para a Cidade de São Tomé .

As críticas do deputado Jorge Amado, mereceram, no entanto, uma pronta reacção do Governo, representado pelo Ministro da Presidência do Conselho de Ministros e dos Assuntos Parlamentares.

Afonso Varela, deixou a entender que o momento era de expressão de “Solidariedade de um Povo e de uma Nação e de não somente um deputado” e também de “Recolhimento” por uma figura ilustre que visitou São Tomé e Príncipe ainda no seu mandato como Presidente da República num gesto de gratidão e agradecimento ao povo sãotomense pela hospitalidade que lhe foi brindada, facto também realçado pelo deputado Amado, mas não para “politiquices” a que nós estamos habituados, como frisou Varela.

As críticas de Jorge Amado embora não sendo bem vista pelo representante do Governo tinha na perspectiva de alguns alguma lógica porque de facto o nome de São Tomé e Príncipe foi citado ou evocado várias vezes na cerimónia oficial que se realizou em Lisboa, até ao ponto do deputado ter dito “que se devia ter vergonha”, quando se dirigia à Mesa da Assembleia que conduziu a sessão plenária desta segunda-feira.

A sessão plenária desta segunda-feira, serviu também para aprovar O Orçamento da Assembleia Nacional, um orçamento de contenção, como afirmou o presidente do Conselho de Administração e avaliado em mais de 64 mil milhões de dobras para o presente Ano económico e o Projecto de Resolução que “prorroga” o mandato da actual Comissão Eleitoral Nacional, projecto aliás aprovado pela maioria parlamentar no Poder e rejeitado em bloco pelos partidos da oposição, nomeadamente, o MLSTP/PSD e PCD.

Por simpatia, e até da oposição e com os votos da maioria parlamentar do partido do Governo, o deputado Augusto Quaresma, foi eleito representante da Assembleia Nacional como membro do Conselho de Estado, pela sua idoneidade, competência e dedicação à política parlamentar.

Para terça e quarta-feiras, isto é, nos dias 24 e 25, estão agendadas outras plenárias, para analisar, discutir e aprovar, na generalidade, as Grandes Opções do Plano (GOP) e O Orçamento Geral da Estado (OGE) para o Ano Económico 2017.

 

 

 

Comentar


Código de segurança
Atualizar

Ligue-se a nós

Calendário das Publicações

« Junho 2017 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
      1 2 3 4
5 6 7 8 9 10 11
12 13 14 15 16 17 18
19 20 21 22 23 24 25
26 27 28 29 30