Hospital Dr. Ayres de menezes adopta sistema de "Triagem de Manchester" nas urgências‏. Fonte da foto: http://6.fotos.web.sapo.io

Hospital Dr. Ayres de menezes adopta sistema de "Triagem de Manchester" nas urgências‏.

Escrito por  RNSTP Jun. 21, 2016

Está já em curso, no Banco de Urgências do Hospital Central Dr. Ayres de Menezes, um novo sistema de atendimento. Com este sistema, a “Triagem de Manchester”, os utentes são agora atendidos de acordo com a sua gravidade.

 

O novo sistema permite o atendimento rápido dos doentes mais graves,  independentemente, da sua hora de chegada.

Este sistema de acordo com o Director Clínico do Hospital Dr. Ayres de Menezes, o Cirurgião Ortopédico, Célso Matos, permite ainda os médicos estarem mais atentos e prestarem melhores serviços aos utentes.

Na sala de espera, os pacientes são atendidos através das cores e números dos seus cartões. E, as chamadas são feitas através dos monitores numéricos instalados na sala.

Com esta nova reforma, os pacientes passam a dispôr de uma nova sala de espera com melhores condições enquanto que o espaço anterior reservado à espera passa a ser ocupado, exclusivamente, pela equipa médica, o que torna assim o atendimento mais facilitado, assegurou o Director Clínico desse Hospital.

No entanto, para manter este sistema de atendimento operacional, o Banco de Urgência passa a dispôr agora de três médicos por turno e mais maqueiros.

Em relação às demoras que se registam nas Urgências, Célso Matos considera “normal”, devido às próprias características dos serviços e do número de quadros, tendo por isso apelado para a compreensão e colaboração do público a fim de facilitar o descongestionamento dos serviços.

Por outro lado, já é possível, realizar no País, consultas na especialidade de Otorrinolaringologia através da Telemedicina.Com o apoio do “Projecto Saúde para Todos”, os pacientes santomenses poderão ser analisados à distância por especialistas portugueses.

 

Na última sexta-feira, dia 17, esteve no Hospital Central Dr. Ayres de Menezes, uma equipa de especialistas portugueses para iniciar esses  trabalhos que na perspectiva da Chefe da Missão, Cristina Caroça, representa “ uma mais-valia no diagnóstico e tratamento dos pacientes”.

Entretanto, tendo feito  já a décima nona missão em São Tomé e Príncipe, a especialista portuguesa destacou que o estado dos pacientes otorrinos tem vindo a melhorar.

Além da surdez, os problemas de garganta, da laringe e nasais são outros males detectados pela missão, segundo avançou Cristina Caroça que ressalvou que “muitos pacientes com patologias de ouvido que deveriam ser operados terão que aguardar a próxima missão, em finais de Outubro”.

Comentar


Código de segurança
Atualizar

  1. Popular
  2. Favorito
  3. Comentado

Ligue-se a nós

Calendário das Publicações

« Agosto 2017 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
  1 2 3 4 5 6
7 8 9 10 11 12 13
14 15 16 17 18 19 20
21 22 23 24 25 26 27
28 29 30 31      

Filtrar por temas