ASSEMBLEIA NACIONAL DÁ "LUZ VERDE" AO GOVERNO PARA CONTRAIR EMPRÉSTIMO DO FAD

Escrito por  rnstp Set. 08, 2016

A Assembleia Nacional aprovou hoje, com 49 votos a favor, o acordo assinado entre o nosso País e o Fundo Africano para o Desenvolvimento (FAD) no montante de dois milhões de unidades de conta (o equivalente a três milhões de dólares) destinado ao financiamento do Projecto do Estudo do Plano Nacional de Desenvolvimento do Território de São Tomé e Príncipe.

 

O Ministro da Presidência do Conselho de Ministros e Assuntos Parlamentares, Afonso Varela, é de opinião que hoje foi dado um grande passo porque vai permitir o País ter esse estudo.

Afonso Varela ao ser interpelado pela Imprensa declarou que “obviamente, a Assembleia acaba de aprovar um acordo assinado pelo Governo com o objectivo de financiar os custos para a realização dum plano para o ordenamento do território”.

“Ora, o ordenamento do território é um instrumento fundamental de todo e qualquer processo de desenvolvimento que se pretenda sustentável”---afirmou o governante, afirmando que “ (…) hoje, o nosso território está eu diria a Deus dará. Cada um faz o que quer, onde quer, onde bem pretender fazer”.

“Isso não se pode fazer assim; não pode ser assim se nós pretendemos optimizar todo o potencial que nós dizemos que todo o nosso território tem”---sustentou ainda o governante.

“Por isso, hoje, a prova dessa desorganização é que nós vemos indústrias em zonas habitacionais; nós vemos os grandes armazéns em zonas habitacionais, nós vemos, portanto, cada um a fazer o que quer”- pontuou, reafirmando que “o plano do ordenamento do território vai nos permitir: 1º- é utilizar de forma racional os 1001 quilómetros quadrados que tem o País; em segundo lugar o plano de ordenamento, vai-nos dizer onde devemos fazer o quê?!; Portanto, nós vamos introduzir ordem na utilização do nosso território. Eu quero dizer que nunca se fez um plano desse completo, global que integre todo o País. Pode haver coisas localizadas, pequenos loteamentos que são feitos nalgumas paragens, mas nunca se fez. Vai se fazer isso porque esse é um elemento fundamental para o nosso desenvolvimento e para o nosso crescimento. Daí que, eu entenda que nós demos hoje um grande passo na organização do nosso País no processo do próprio desenvolvimento e crescimento”.       

A Convenção do Acordo de Empréstimo entre São Tomé e Príncipe e o FAD, recorde-se, é válida por 30 anos, e foi assinada este ano, devendo entrar em vigor depois da ratificação pelo Presidente da República, Evaristo Carvalho.

Comentar


Código de segurança
Atualizar

  1. Popular
  2. Favorito
  3. Comentado

Ligue-se a nós

Calendário das Publicações

« Agosto 2017 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
  1 2 3 4 5 6
7 8 9 10 11 12 13
14 15 16 17 18 19 20
21 22 23 24 25 26 27
28 29 30 31      

Filtrar por temas