rnstp rnstp rnstp

BEI QUER INVESTIR EM STP PARA MELHORAR O SECTOR HIDROELÉCTRICO

Escrito por  rnstp Fev. 23, 2017

O Banco Europeu de Investimento (BEI) quer investir no País para a melhoria da eficácia energética em São Tomé e Príncipe, sobretudo no projecto de expansão do sector hidroeléctrico nos próximos cinco anos.

 

Esta quinta-feira BEI e governo santomense assinaram o acordo financeiro de 13 milhões de dólares que associado aos 16 milhões correspondente ao apoio financeiro do Banco Mundial (BM), totalizam 29 milhões de dólares para a reabilitação e modernização do sector.

O engajamento na obtenção deste acordo tripartido é o resultado dos esforços que o Governo vem fazendo junto aos seus parceiros.

Um desafio que se enquadra no programa de transformação de São Tomé e Príncipe, apresentado na conferência dos doadores “STP in London”, disse o Ministro das Finanças, Comércio e Economia Azul, Américo Ramos, que assinou pela parte santomense.

Diederick Zambom, Chefe de Divisão das Relações Públicas com os países da África Subsariana do BEI destacou a dado passo da sua  intervenção que “a operação vai permitir melhorar a qualidade e a viabilidade do fornecimento da electricidade, reabilitando pelo menos 100 kms da linha de distribuição o que vai implicar uma redução da perda de energia e melhoria também da viabilidade no abastecimento”.

“Paralelamente, a esta acção, o projecto cobrirá a instalação de cerca de 21 contadores de electricidade o que vai ajudar a diminuir a perda comercial e inscrever novos utilizadores e finalmente servirá como plataforma para a introdução de reformas no sector da energia concorrendo para a realização dos objectivos prioritários nacionais e internacionais, em particular, dos objectivos do desenvolvimento durável das Nações unidas, do BEI para os países ACP em matéria de energia segura, de competitividade e de redução da pobreza” - ressaltou ainda  Diederick Zambom na sua alocução.

De lembrar que BM, está assistir o São Tomé e Príncipe na preparação dum plano de desenvolvimento energético de custo mínimo a longo prazo, prevê definir um roteiro para o investimento em capacidade de produção nacional.

O projecto também contempla reformas na única empresa nacional de água e electricidade, a EMAE, e o seu regulador, AGER.

 

 

Comentar


Código de segurança
Atualizar

  1. Popular
  2. Favorito
  3. Comentado

Ligue-se a nós

Calendário das Publicações

« Dezembro 2017 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
        1 2 3
4 5 6 7 8 9 10
11 12 13 14 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 27 28 29 30 31

Filtrar por temas