rnstp rnstp rnstp

São Tome e Príncipe admitido como membro do Fórum para a Cooperação Económica e Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa (Macau)

Escrito por  rnstp Mar. 30, 2017

São Tome e Príncipe foi admitido quarta-feira como membro do Fórum para a Cooperação Económica e Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa (Macau), anunciou a secretária-geral da instituição, Xu Yingzhen, no final de uma reunião realizada em Macau.

 

No encontro, que reuniu os embaixadores dos países de língua portuguesa acreditados na China, elementos do governo chinês, do governo de Macau e responsáveis do Fórum de Macau, São Tomé e Príncipe já esteve representado pelo coordenador do gabinete do ministro dos Negócios Estrangeiros e Comunidades, Djazalde Pires dos Santos Aguiar.

São Tomé e Príncipe não pertencia ao Fórum de Macau desde a sua criação pela China em Outubro de 2003 por manter relações diplomáticas com Taiwan, situação que se alterou no final de 2016 quando restabeleceu relações com Pequim e cortou os laços com Taipé.

Uma nota do Fórum de Macau refere que a integração de São Tomé e Príncipe no Fórum de Macau foi aprovada por unanimidade pelos restantes membros presentes na reunião.

No encontro, o primeiro desde a realização em Outubro passado da 5.ª Conferência Ministerial, a que esteve presente o primeiro-ministro Li Keqiang, foram abordadas as acções realizadas em 2016 e analisados os passos já dados com vista a levar à prática os resultados da conferência.

Na reunião foram ainda dados a conhecer os novos secretários-adjuntos do Fórum de Macau: Ding Tian (indicado pela República Popular da China), Rodrigo Brum (indicado pelos países de língua portuguesa) e Echo Chan (indicada pelo governo de Macau).

Estiveram igualmente presentes na reunião os novos delegados de Portugal e do Brasil, Maria João Bonifácio e Rodrigo Mendes Araújo, respectivamente.

 

Os representantes de Angola, Brasil, China, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste aprovaram o programa de actividade para 2017 que visa a promoção do intercâmbio e da cooperação económica e comercial, procurando promover a capacidade produtiva, estimular a formação de recursos humanos, impulsionar o comércio e o investimento, desenvolver o papel de Macau como plataforma e divulgar o Fórum de Macau. 

Comentar


Código de segurança
Atualizar

  1. Popular
  2. Favorito
  3. Comentado

Ligue-se a nós

Calendário das Publicações

« Junho 2017 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
      1 2 3 4
5 6 7 8 9 10 11
12 13 14 15 16 17 18
19 20 21 22 23 24 25
26 27 28 29 30    

Filtrar por temas