ORÇAMENTO RETIFICATIVO APROVADO NA GENERALIDADE PELA MAIORIA PARLAMENTAR NO PODER

Escrito por  rnstp Jul. 27, 2017

A Assembleia Nacional aprovou esta quarta-feira, dia 26, em generalidade, com 32 votos a favor, 14 contra e 5 abstenções, a Proposta de Lei nº24/Décima Legislatura/Sexta Sessão/2017 – Lei de Rectificação do Orçamento Geral do Estado para o Ano Económico 2017.

 

Este instrumento sócio-económico e financeiro do Estado, recorde-se, foi durante dois dias, analisado e discutido em  plenária da Assembleia Nacional.

A abstecer-se da votação, com 5 votos, esteve o Partido de Convergência Democrática (PCD) que deu desta forma o benefício da dúvida ao Governo com este “Orçamento Rectificativo”. Danilson Cotú, líder parlamentar do PCD justificou numa declaração o sentido de voto.

O Orçamento Rectificativo para 2017 obteve 14 votos contra do MLSTP/PSD e da UDD.

Jorge Amado, líder da bancada parlamentar do MLSTP/PSD, ao justificar o sentido de voto da sua bancada, considerou este orçamento de “populista retrógrado e irreal“.

O deputado José Manuel Costa Alegre, ao falar em nome da bancada parlamentar do ADI, partido no Poder, deixou claro que “rectificar” é ajustar para a conjuntura actual sendo de opinião que o Governo respondeu as preocupações levantadas pelos deputados e encorajou o Executivo a prosseguir com  as reformas estruturais para alavancar a economia nacional e projectar o país no plano internacional.

O Primeiro-Ministro e Chefe do Governo ao usar da palavra exigiu na sua alocação, realismo, esforço e espírito de responsabilidade, evocando que o momento é de sacrifício e não é para os aventureiros. Para Patrice Trovoada “o debate não trouxe surpresas”.

Modificado em quinta, 27 julho 2017 10:00

Comentar


Código de segurança
Atualizar

  1. Popular
  2. Favorito
  3. Comentado

Ligue-se a nós

Calendário das Publicações

« Dezembro 2017 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
        1 2 3
4 5 6 7 8 9 10
11 12 13 14 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 27 28 29 30 31

Filtrar por temas